Blog Esalqueanos

ZZM II

12/05/2021 - Por gilberto oliveira do val
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

633 views 7 Gostei 0 Não gostei

        Uma vez no inicio do ano letivo como sempre o Professor ZZM Zilmar estava a discursar no Centro Acadêmico Luiz de Queiroz, o CALQ, para uma turma de calouros e como sempre , falando sobre a Agronomia e contando uma história que ele gostava muito..

     "Um agrônomo recém formado foi dar assistência técnica em uma propriedade de um imigrante japonês que plantava batata doce. Ele nunca tinha visto uma plantação de batata doce mas não achava que isso seria problema pois o agricultor estava com um problema de pragas na lavoura e ele sabia tudo sobre o assunto, apenas não sabia como era a planta , ligeiro detalhe. Lá chegando foram, ele e o japonês, direto pra plantação para ver o problema da praga. Foram caminhando por um carreador em que havia de um lado uma cultura e do outro lado outra diferente. O japonês foi falando sobre a praga e os  problemas que ela esta causando, sempre olhando para o lado direito, o agrônomo então estava certo que seria a batata doce... e foi falando, falando,  falando até que o japonês perguntou se ele queria ver de perto e num gesto brusco virou-se para o lado esquerdo e entrou na lavoura, ufa descobri o que era a tal da batata doce..."

O Zilmar contava essas histórias para que os calouros não tivessem essa aflição, ( como eu tive) de não conhecer uma determinada planta e temer ser motivo de riso pelos colegas mais acostumados a lavoura. Nessa época, 1981, havia muitos agrônomos do asfalto como eu. Essa histórias nos davam algum alívio em saber que não estaríamos sozinhos na ignorância.

Nessa mesma reunião o Zilmar resolveu provar com exemplos que os apelidos dos calouros eram uma forma de representar bem as características físicas do ingressante, que esse nome o acompanharia por muito tempo e que era uma ótima forma de relaxar e aproveitar os momentos de faculdade de forma mais amena, mais leve mesmo.

Vou provar o que eu digo,

Por exemplo,

-Hey você aí atrás, o menorzinho, qual o seu apelido?

-Cabaço...

Risada geral, acabou a palestra!

PUBLIQUE NO BLOG!
PUBLICIDADE
APOIADORES