Blog Esalqueanos

Xurras do Prego - Pacu na brasa.

02/05/2022 - Por antonio augusto ribeiro de magalhães filho
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

88 views 0 Gostei 0 Não gostei

Caros Doutores, Colegas, Bixada e #PerseguidoresFiéis, já falamos de diversos tipos de carnes. Hoje voltaremos aos peixes.

Ainda jovem descobri o gosto pela pescaria. Naquela época havia começado a onda dos pesqueiros, mas o sistema era pesque e pague, ou seja, você deveria levar os peixes que pegava e, lógico, pagar por eles. Um dos peixes mais comuns era o Pacu, só que Pacu de açude muitas vezes tem bastante gordura. Como fazer o Pacu eliminando o excesso de gordura? A melhor maneira é no braseiro e fica uma delícia.

Após a captura do peixe ou sua aquisição, fica a gosto, tudo começa pela limpeza. Limpe o peixe sem tirar as escamas. Após a limpeza deixe de molho em água com limão por cerca de 3 a 5 minutos. Escorra bem e seque. Abra o peixe ao meio sem separar as metades, deixando-o ligado pela pele na altura da espinha.

Prepare o braseiro, que desta vez não precisa ser muito intenso. Espere acabar as labaredas para colocar o peixe. O peixe deve ser colocado alto, com as escamas voltadas pra baixo. A altura deve proporcionar um calor de cerca de 200 graus (dá para contar até 15 com a mão nesta posição), o que significa uns 40 a 50 cm de distância do braseiro.

Tempere o peixe com sal grosso e um pouco de limão na parte interna (ela estará voltada pra cima) e deixe assar por 2 a 3 horas, dependendo do tamanho do peixe. Neste tempo a escama protege a carne, mas deixa a gordura derreter e cair.

O tempo de preparo será longo, então, você terá que ir colocando pedaços de carvão frequentemente, sem abafar, ou seja, vai colocando aos poucos.

Após umas duas horas espete o peixe com um garfo para verificar se já assou. Quando estiver assado o garfo vai entrar com facilidade e “levantar” a carne com pouco esforço. Ela também terá aparência branca.

Neste ponto vire a carne para baixo por tempo suficiente apenas para dourar. Retire o peixe, bata para retirar o excesso de sal e com um garfo retire a pele com as escamas, enfiando-o por baixo da pele e rodando. É impressionante como ela se solta fácil (se o calor for muito elevado há risco de queimar a pele e aí fica difícil retirar).

Na hora de servir cuidado com os espinhos do lombo. As costelas têm espinhas grandes.

Como opção de acompanhamento sugiro arroz branco e farofa. Bom apetite.

Não esqueça de nos visitar no Instagram: #ChurrasDoGuto #PerseguidoresFiéis #XurrasdoPrego.

PUBLIQUE NO BLOG!
PUBLICIDADE
APOIADORES