Blog Esalqueanos

Reflexões do dia 03 de junho de 2017 - 116 anos da ESALQ (Manék, F95)

05/06/2017 - Por thais maria ferreira de souza vieira
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

7112 views 0 Gostei 0 Não gostei

Reflexões do dia 03 de junho de 2017 – 116 anos da ESALQ.

 

Na tarde do dia 02 junho de 2017, um dia depois das comemorações dos 116 anos da ESALQ aqui na Escola, um pequeno grupo de docentes se reuniu para discutir os rumos do Departamento. Após muito ouvir e refletir, compartilho alguns pontos que parecem estar sendo deixados de lado nesse momento de tantas mudanças na USP.

 

“Pós-graduação é para poucos, para poucos docentes e poucos alunos”, “Estamos entre os Top 5 mas não vejo excelência aqui na ESALQ”, “Alguns docentes não tem afinidade com graduação”...frases que ficam rondando minha mente. Será que estamos indo para o caminho certo?

 

Claro que a pós-graduação é importantíssima. Claro que pesquisa é importante. Mas antes de tudo, nossa função é formar recursos humanos. Formar profissionais na área de Ciências Agrárias é a razão de nossa existência e do nosso reconhecimento nacional e internacional.

 

Se um docente não tem afinidade com a graduação, algo muito errado está acontecendo. Somos docentes, não apenas pesquisadores. Somos a Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”.  Ministrar boas aulas, atualizar conteúdos e formatos, buscar maior envolvimento com alunos, é obrigação de todos, mesmo que seja cumprindo a mínima carga horária exigida para um docente da USP. Infelizmente a graduação é o que menos importa na carreira de alguns docentes hoje em dia. Mas de onde vem nossos alunos da pós graduação? Muitos são formados na ESALQ! Engenheiros Agrônomos e Florestais, Cientistas de Alimentos, Biólogos, Gestores Ambientais, Economistas e Administradores destacando-se em nossos programas de pós graduação.  Alunos que tiveram uma boa formação, que puderam participar de programas de intercâmbio, de programas de estágio graças aos esforços dos docentes que se dedicam a essa nobre função de formação de um bom profissional.

 

Precisamos valorizar as atividades na base, pois sem isso não teremos boa pesquisa nem iremos manter ou melhorar os níveis dos programas de pós graduação.

 

E acima de tudo, lembrar que nossa grande rede de ex-alunos é tão forte graças aos laços estabelecidos durante a graduação. Nessa parte, entra a grande contribuição das atividades de extensão, que permite a aproximação do graduando com a sociedade, incluindo os ex-alunos. Não há nada mais gratificante do que ver um orientado de graduação perceber que é capaz de aplicar seus conhecimentos para a melhoria dos nossos sistemas produtivos. Alunos que ganham auto-confiança durante as atividades de extensão e saem seguros e prontos para enfrentar os desafios do mundo.

 

Somos fundadores da USP. Nossa história é intimamente relacionada à história da Agricultura e alimentação do país. Continuar formando excelentes profissionais nunca deve deixar de ser nosso principal objetivo.

 

Thais M. F. S. Vieira (Manék). Engenheira Agrônoma F-1995; Foi pesquisadora da Embrapa (optou por ser docente quando teve a oportunidade). Professora da ESALQ USP desde 2006. Coodernadora do grupo ESALQ Food.

 

 

 

PUBLIQUE NO BLOG!
PUBLICIDADE
APOIADORES