Blog Esalqueanos

REAÇÃO NOS PREÇOS DOS LÁCTEOS NO MERCADO INTERNACIONAL. POR QUE E ATÉ QUANDO?

20/09/2016 - Por alcides de moura torres junior
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

4021 views 0 Gostei 0 Não gostei

No dia 6 de setembro a plataforma Global Dairy Trade (GDT), referência no mercado internacional, realizou o leilão de número 171. Os produtos lácteos ficaram cotados, em média, em US$2.920,00 por tonelada.

Na comparação com o leilão anterior, houve alta de 7,7% nos preços. Em um ano os preços subiram 31,2%. O movimento de alta começou em agosto. Veja a figura 1.

Já o preço do leite em pó integral subiu 3,7% em relação ao leilão anterior. O produto ficou cotado, em média, em US$2.793,00 por tonelada na primeira quinzena de setembro. Desde o início das altas a cotação subiu 35,5%.

O volume de vendas de produtos lácteos totalizou 36.748 toneladas no último leilão, 2,5% mais que o volume comercializado em igual período do ano passado.

Motivo da alta de preços

A oferta mundial de matéria-prima, ao contrário do que está acontecendo no Brasil, está desacelerando.

O período de entressafra na produção está começando nos Estados Unidos e na União Europeia. Assim como no Brasil onde estamos na transição de mudança de estação, de inverno para primavera, o hemisfério Norte se prepara para as estações de outono/inverno, período de menor produção (entressafra).

Na Nova Zelândia, a produção está em queda desde janeiro. De janeiro a julho, o volume produzido aumentou 0,4%, segundo dados da Associação de Laticínios da Nova Zelândia (DCANZ).Figura 2.

Com isso, os preços do leite em pó integral apresentaram reações positivas nos contratos futuros do leilão GDT. É esperado que os preços continuem em movimento ascendente até março de 2017.

As projeções de preço médio para os próximos seis meses apontam para um patamar entre US$2.758,00/tonelada a US$2.982,00/tonelada.

Considerações finais

No Brasil, as importações em alta ao longo deste ano geraram uma preocupação com relação aos preços no mercado interno. 

Com essa alta nos preços dos lácteos no mercado internacional, as importações podem diminuir e colaborar positivamente com a balança comercial brasileira de lácteos.

 

PUBLIQUE NO BLOG!
PUBLICIDADE
APOIADORES