Blog Esalqueanos

Panorama da Floricultura Nacional

24/10/2018 - Por ronan pereira machado
329 views 6 Gostei 0 Não gostei

O setor de floricultura e plantas ornamentais envolve o conjunto das atividades produtivas e comerciais relacionadas ao mercado das espécies vegetais cultivadas com finalidades ornamentais.  Comparado com os outros segmentos do agronegócio brasileiro, é bem recente, possui uma grande necessidade por novas tecnologias e grande dinamismo.  

Foi na década de 1950, que a produção de plantas com objetivos ornamentais começou a ser vista de forma mais profissional, tiveram importância de destaque para que isso ocorresse o trabalho e a iniciativa dos imigrantes holandeses (Holambra/SP), japoneses (Atibaia/SP) e alemães e poloneses (em Santa Catarina e Rio Grande do Sul), mas foi a partir de 2000 que começou a receber forte impulso de crescimento.

Segundo o Ibraflor (Instituto Brasileiro de Floricultura), o mercado de flores é responsável por 200 mil empregos diretos (40% relativos à produção (40%), à distribuição (4%), ao varejo (53%) e outras funções(3%).

Nos dias 15 a 17 de outubro de 2018, na FAAGROH ( Faculdade de Agronegócio de Holambra), aconteceu o 2º Simpósio Nacional de Agronegócios em Culturas Intensivas, onde foi abortados temas de grande importância para o desenvolvimento da floricultura nacional, como a importância da gestão e dos sistemas digitais integrados, padrões de qualidades, proteção de cultivares, entre outros. Contanto com a presença de inúmeros Esalqueanos como Renato Optiz (Pirulito – F82) , Silvia Sartorelli, Simone Lyn van Oene (Raxada – F17), Antônio Bliska (Bliska – F83) Fernanda Furquim (Fofa – F97) entre outros que puderam dividir com os participantes suas experiências no setor.

O setor é responsável pelo desenvolvimento de inúmeras tecnologias que depois confirmadas à eficiência são empregadas nos outros setores do Agronegócio, o que ressalta ainda mais a sua importância.

As tendências futuras para o setor são inúmeras, indo desde o desenvolvimento de novas cultivares (já que é o segmento necessita de novidades de forma constante), gestão eficiente do empreendimento agrícola, aumento dos investimentos em infraestrutura (possibilitando um maior número de ciclos por ano), entre outras.

Apesar da crise econômica que afeta o país o setor planeja crescer de 7 a 8 % em 2018  (Fonte: Ibraflor). Contudo isso, nota-se a grande importância da produção de flores e plantas ornamentais no agronegócio nacional.

PUBLICIDADE
APOIADORES