Blog Esalqueanos

O Mouco (Pinduca F68)

04/10/2015 - Por marcio joão scaléa
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

2672 views 0 Gostei 0 Não gostei

abortion clinics in houston

buy abortion pill online


A viagem de kombi pelo nordeste, após saírem do Maranhão, estava sendo tranqüila e sem incidentes, até chegarem ao Recife. As recomendações haviam sido para procurar a casa do estudante junto à escola de Agronomia, no bairro do Derby, onde conseguiram alojamento num dos quartos do primeiro andar, em que a maior parte dos ocupantes estava viajando, menos um.

 

Alojados, banho tomado, resolveram sair para comer algo e conhecer a cidade, sem ter avisado o companheiro de quarto, que também havia saído. Ao fecharem a porta do quarto, foram alertados por outros moradores :

 

- Não voltem muito tarde, pois fulano (o companheiro de quarto) é mouco.

 

Sem saber ao certo o significado da palavra "mouco", os viajantes não deram muita importância ao fato e saíram. Só ao voltarem, depois da meia noite, é que entenderam que "mouco" é um termo usado no nordeste para se referir a uma pessoa surda, que não ouve bem : no quarto trancado, o companheiro mouco dormia e não ouvia as batidas nem os chamados à porta. De início sussurros, depois aos gritos e socos na porta, toda a casa do estudante acordou-se e ele dormia. A solução foi sair pela janela do quarto vizinho, equilibrar-se no parapeito até alcançar a janela aberta ao lado da cama do mouco e dali pular para o quarto e abrir a porta por dentro.

 

E o mouco dormindo!


Marcio Joao Scaléa (Pinduca F68) é Engenheiro Agrônomo ex morador da Republica Mosteiro

PUBLIQUE NO BLOG!
PUBLICIDADE
APOIADORES