Blog Esalqueanos

O imortal Prof. Zilmar Ziller Marcos (Vavá; F66)

08/01/2024 - Por evaristo marzabal neves
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

875 views 31 Gostei 0 Não gostei

Por quê? Porque se transforma num símbolo, na verdadeira acepção da palavra. Na literatura se encontra sobre simbologia que ´Todas as sociedades humanas possuem símbolos que expressam mitos, crenças, fatos, situações ou ideias, sendo uma das formas de representação da realidade´ e, por sua vez, que ´símbolo estabelece uma correspondência empática, valor evocativo ou místico, entre o indivíduo e a entidade´.

Nesta direção, visitando o site da Esalq se encontra na coluna institucional: Administração; Código de Ética; Linha do Tempo; Missão, Visão e Valores; Histórico; ESALQ em números; Galeria dos Diretores; Símbolos Esalqueanos; Esalq sempre; Plano de Comunicação e Marketing (PCM) e Identidade Visual Esalq. Em Símbolos Esalqueanos, são listados seis: Bandeira, Brasão, Flâmula, Medalha Luiz de Queiroz, Hino e Ode. Particularizando, em Hino tem-se a descrição: ´Escrito em 1978 e apresentado pela primeira vez durante a sessão solene de colação de grau da turma daquele ano, realizada em 11 de janeiro de 1979, o Hino da ESALQ foi cantado pelos formandos, sob regência do próprio autor, professor Zilmar Ziller Marcos, que compôs letra e música da canção. Formado pela turma de 1955, o professor Zilmar doou os direitos da composição à Escola em 1984, sendo instituído, como hino oficial, dois anos depois...´.

Na linha do tempo deste símbolo esalqueano, junto ao Serviço de Graduação obteve-se o registro de seu nascimento no dia 02/11/1933, natural de Franca/SP, ingressou na Esalq em 1952 e se graduou na turma de 1955, tempo em que a duração do curso era de quatro anos. O paraninfo de sua turma foi o Prof. Salvador de Toledo Piza, autor da Ode, outro símbolo esalqueano. Ingressa, como professor, em 1963 e se aposenta em 1994 (31 anos como professor e sempre no atual Departamento de Ciência do Solo). Após sua aposentadoria, entre outras atividades institucionais, se dedica principalmente, de corpo e alma, às atividades de cultura e extensão, marcando presença e atuação nas semanas de recepção, de formatura, de aniversário da Esalq, de encerramento da Semana Luiz de Queiroz, e, enfim, em todas solenidades onde o Hino da Esalq (sua criação) e a Ode marcavam e estão presentes nos dias de hoje. De marcante lembrança é o Hino da Esalq, de saída, pelo nosso Coral, acolher os ingressantes na Semana de Recepção e no encerramento da Sessão de Colação de Grau, como símbolo de anuncio de boas-vindas aos ingressantes e de saudades para os que estão partindo.

Em 2002, junto com outros professores aposentados, funda a Associação dos Docentes Aposentados da Esalq - ADAE, hoje anexada à Associação dos Ex-Alunos da Esalq (Adealq). Esta em 07/05/2023 inaugura a Sala Prof. Zilmar Ziller Marcos em sua sede, localizada no Campus, que ´guarda um acervo de mais de 500 livros e documentos entre didáticos e científicos da Ciência do Solo, de literatura brasileira e estrangeira, além de outras publicações de áreas como a Filosofia. O acervo também é composto por itens pessoais do professor, como certificações, diplomas e livros, além da coleção completa de DVDs com gravações do Panorama Amplo dos Campos do Conhecimento (Pan-gnósio), projeto coordenado pelo Prof. Zilmar, pela Associação dos Docentes Aposentados da Esalq, com apoio da Comissão de Cultura e Extensão Universitária (CCEx) da Escola. Para o ex-aluno em visita ao Campus, bem como para a comunidade atual, é recomendável uma visita a esta Sala.

O Prof. Zilmar falece em 08/01/2024, com 90 anos completados em 02/11/2023. Todo ex-aluno formado na Esalq há de lembrar das estrofes finais do hino: "Vem inspirar Deusa Ceres, / Os filhos da gloriosa, / Que partem pelo Brasil (e hoje pelo mundo), / A propalar de norte a sul, / Cumprindo missão vitoriosa. / Plantar, criar e conservar. / A ESALQ existe p´ra ensinar; / Cumprindo missão vitoriosa".

Todo ex-aluno da Gloriosa, enquanto ´cumprindo missão vitoriosa´ profissionalmente no seu cotidiano, há de guardar na lembrança que o Prof. Zilmar, como FILHO DA Luiz de Queiroz e umbilicalmente FILHO DE Luiz de Queiroz, ´cumpriu em terra missão vitoriosa´ e espiritualmente será sempre lembrado, não somente como professor, mas como um imortal esalqueano, toda vez que abrirmos nossas vozes: "A água, o sol e a terra / Existem com própria beleza. / As plantas silentes e sempre, / Sustêm o equilíbrio / Dos ciclos da natureza. / Plantar, criar e conservar. / A ESALQ existe p´ra ensinar; / CUMPRINDO MISSÃO VITORIOSA". 

PUBLIQUE NO BLOG!