Blog Esalqueanos

Nós, os suínos (Pikira; F87)

29/04/2024 - Por cesar figueiredo de mello barros
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

124 views 2 Gostei 0 Não gostei

Era do oeste paulista, Penápolis acho. Contemporâneo da minha tia, colega de pós do meu tio, japonês simpático e afável, sempre gentil e risonho, querido por todos.

Eu era da congregação, com o Lister, Tavico e Peba, e recebia via o também simpático João Duarte, (que trabalhava como assistente da congregação junto com a esposa e uma filha no prédio principal. Sempre tinha que passar lá pra assinar algum processo e ficávamos conversando de esporte, lembrava da luta de boxe do Bonilha com o então campeão pan-americano no Ginásio da Agronomia) convite para todas as comemorações usuais quando um professor se tornava titular ou ascendia na carreira. Boas festas, lembro do Tosello "sinal de zap" da Genética, do Scardua da Engenharia teve camarão e whisky 12 anos. Do Valdomiro foi, óbvio, um churrasco suíno num anexo da genética; me sentei com seus pais, sitiantes cafeicultores do interior, orgulhosissimos, tinha um tio que era doutor em química, mas o então jovem professor de suinocultura já o suplantava.

Em aula, tranquilo e entusiasmado, fivela country com cabeças de duroc, comentando os hábitos dos animais, num rasgo de identificação, sempre começava por "nós, os suínos." e quando não aprovava alguma prática ou dieta "mas isso eu acho uma sacanagem conosco, os porquinhos."

Na optativa, normalmente na visita técnica à granja da família da Touchê, (doutora paulistana bonitinha da f86 que  nem sempre dava carona no seu Gurgel ali no começo da Carlos Botelho, defronte a casa do Vardí e da Dedé) era gentilmente oferecido um churrascão de carne de porco, Veja bem, justo no meu ano, alegando algum compromisso inadiável, no sábado, a moça nos dispensou mais cedo com pipoca e suco de laranja. Visivelmente constrangido, o mestre prometeu caprichar no já tradicional churrasco de encerramento do curso de Suinocultura, e cumpriu. Tarde da noite de quinta, ainda tinha muito chope, baixou o espírito da delinquência em dois ébrios amigos grandalhões que vou fingir que não lembro o nome, atacaram o freezer do depto. e desabalaram de bicicleta pela avenida abaixo com enorme pernil na garupa. No almoço de sexta, Evinha, nossa rechonchuda colaboradora da república (presidente e líder inconteste da ala das baianas da GRES Império do Samba, outra hestória que merece ser contada) não se aguentava de tanto rir, no seu forte sotaque caipiracicabano "Pekiraa, o pernil tem olho. Dois olho, Pekiira" Que não era pernil e sim uma enorme cabeça de porco congelada, com olho, orelha e focinho e tudo que os meliantes surrupiaram. Mas Evinha cozinhava bem, tinha as artes da culinária econômica e as bochechas e outras carnes da face ainda salvaram a lavoura.

E o Valdomiro adorava a história, sempre relembravamos nos churrascos da Adealq, onde ele foi um baluarte sempre presente, diligente e solícito, mesmo depois que o AVC o desfigurou e debilitou. E muito merecidamente foi homenageado em vida e dá o nome às bolsas permanência que a entidade concede todos os anos.

E o prof. Valdomiro era assim, um japonês baixinho e forte, com um coração enorme, encarnado e puro, como os animais, como os suínos. Nestes 40 anos de esalqueano que completo agora, desconheço quem não gostasse dele, um problema que tenha criado, uma querela, uma futrica acadêmica dessas tão comuns, nada. Só amizade, trabalho sério e aquele sorriso bom pra todo mundo. Gente assim, raro, sem maldade, Juba do meu ano, Tarugo f82, pra ficar nos esalqueanos ( porquê ontem levou também meu amigo Rafaelzinho Coelho de Petrolina, outro desses) Deus entende que não tem mais nada pra aprender nesta vida, já cumpriram com sobras sua missão vitoriosa, e vão pro céu mais cedo, e essa hora já tem um churrasco de pernil e lombo lá pra ele, do melhor. Que a terra lhe será leve, Deus abençoe é nós que ficamos, agora, só com o seu exemplo e boas lembranças.


CESAR FIGUEIREDO DE MELLO BARROS

Pikira F87

PUBLIQUE NO BLOG!