Blog Esalqueanos

Morango (Jairo Abrahão F63)

17/05/2016 - Por jairo teixeira mendes abrahão
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

7277 views 0 Gostei 0 Não gostei

fluoxetine and alcohol reviews

fluoxetine and alcohol nhs

Morango era o apelido de “Bicho” de um estudante da ESALQ-USP. Não era um estudante qualquer, era especial por ser uma pessoa muito engraçada! Naquele tempo, anos cinqüentas, sessentas do século passado, havia, um em cada semestre letivo, o “Show Agronomia”!! Organizado pelo Departamento Cultural e Artístico do Centro Acadêmico “Luiz de Queiroz”, entidade representativa dos alunos da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo! Hoje é tudo diferente! Fui durante o ano de 1962 Diretor do Departamento Cultural e Artístico do CALQ, logo responsável pela organização de nossos Shows daquele ano. Participei de todos os shows desde minha entrada na ESALQ em 1959. Meu nome de “bicho” era, vejam só a tremenda Ironia do Destino: “Tucano”!!! Perdoem-me amigos de hoje! Ainda bem que o apelido, em função de meu nariz, e, de nenhum outro caráter meu, não “pegou”! Brilhavam nessas reuniões artísticas dois colegas, por quem guardo enorme respeito: Helio Jesses Sartini, o “Morango”, tão cedo deixando os meios “Agricolões” menos alegres, e, Antonio Otávio Jacinto, o “Bofinho”, hoje residente em Águas de São Pedro e de cuja amizade, orgulhosamente compartilho! Eram os Reis do Palco! Tentei ofuscá-los, mas nem perto cheguei!

Pois é, mas vamos ao que me trouxe até aqui: uma “tirada” genial (de verdade!). Comentávamos, no bonde, então o transporte disponível e MARAVILHOSO da época, carros e preferências. Morango, apaixonado pelo jipe “Candango”, da DKW, nos contava que ao passar pela “União de Veículos”, concessionária DKW, de então, parava, ou melhor, empacava, como criança birrenta e, choroso,  com o indicador dobrado sobre o olho esquerdo dizia: “Eu quero aquele!!!” apontando o Candango, conversível!

O prezado leitor poderia perguntar: O que tem a ver o cuco com as caças? E eu responderia: cena imaginária que me fez lembrar de tudo isso: o filho do Temer, apontando para o globo azul com a faixa amarela com os dizeres “Ordem e Progresso” e as estrelas, em número menor que o atual: “Eu quero aquele!!!” Deu no que deu!

 

Jairo Teixeira Mendes Abrahão

De Porto Seguro, BA, em 17/05/2016.

PUBLIQUE NO BLOG!
PUBLICIDADE
APOIADORES