Blog Esalqueanos

Mercados Árabes (Hulq, F-99)

10/04/2020 - Por marco lorenzzo cunali ripoli
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

872 views 2 Gostei 0 Não gostei

Esta semana, entre reuniões virtuais e webinars, participei dia 08/04/2020 do “Webinar Câmara Árabe” a convite da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, que a mais de 67 anos tem por objetivo debater, facilitar, realizar estudos e propor políticas para o setor do agronegócio entre ambos os países, sendo um polo para discussões de assuntos do interesse das entidades representativas do setor. 

 

O evento conduzido pelo Sr. Rubens Hannun, Presidente da Câmara contou com a participação da Ministra da Agricultura Sra. Teresa Cristina, juntamente com o Secretário-Geral da União de Câmaras Árabes Sr. Khaled Hanafy e com o Secretário-Geral & CEO da Câmara de Comércio Árabe Brasileira Sr. Tamer Mansour, juntamente com outras lideranças do agronegócio, para tratar sobre a cadeia de suprimentos no setor de alimentos, perspectivas e desafios no atual cenário.

 

Mesmo que o volume das transações comerciais entre o Brasil e os países Árabes venham crescendo ano após ano, ainda é visto como muito baixo mediante ao desejado e o potencial que podemos atingir.  Manter o “trade” aquecido para evitar qualquer deterioração do comércio é tarefa primordial, com o intuito de beneficiar ambas as partes.  Para isso é necessária mudar a forma de nos relacionar, não apenas pensando na importação e exportação propriamente ditas, mas fazer isso de forma estratégica.

 

Agregar cada vez mais valor a cadeia alimentar, buscar novas atividades que contribuam a com a cadeia de suprimentos promovendo a infraestrutura em melhoria e construção de novos portos, rodovias etc., ou seja, mais investimentos!  O custo da logística muitas vezes torna o negócio impeditivo.

 

É hora de parar de falar sobre Covid-19, pois daqui alguns meses ou quiçá um ano, isso já será passado.  Precisamos sim, falar sobre desenvolver e acessar novos mercados e com isso direcionar estes novos investimentos, no maior número de elos da cadeia produtiva e de consumo.  Devemos criar “hubs” de produtos brasileiros nos países árabes e trabalhar de forma coletiva, não se esquecendo dos consumidores no lado árabe.

 

É preciso um melhor entendimento em como trabalhar na abertura de novos produtos e mercados.  O Ministério da Agricultura tem se empenhado em manter os mercados abertos, contudo ainda existem entraves colocados por alguns mercados que vem trazendo barreiras aos nossos produtos e está aberto para tratar de forma conjunta políticas e ações que visam superar qualquer dificuldade e apoia as empresas brasileiras

 

É preciso ajudar a reduzir os custos de produção, principalmente por meio da melhoria em infraestrutura, transporte marítimo e terrestre...  um grande desafio!  Medidas para liberação de crédito para pequenos produtores e pequenas cooperativas familiares já estão encaminhadas, sendo que algumas já aprovadas.  Por exemplo os R$ 500 milhões para compra de hortifrutigranjeiros e flores.

 

O cooperativismo é uma forma clara de sucesso de como o pequeno produtor rural, quando bem organizado, pode participar do mercado internacional.  As cooperativas promovem o valor a seus cooperados pois buscam garantir os contratos de fornecimento, privilegiando a qualidade de venda de seus contratos e o prazo, não ficando apenas fixada ao preço como única variável.

 

Os países árabes já são os segundos maiores parceiros comerciais do Brasil em consumo, por isso volto a reforçar que é preciso desenvolver um planejamento estratégico que beneficie ambos os mercados, com oportunidades e tecnologias para desenvolvimento da agropecuária.  Temos muito a fazer juntos!

 

O Agro não para!

 

Marco Lorenzzo Cunali Ripoli, Ph.D. é Engenheiro Agrônomo e Mestre em Máquinas Agrícolas pela ESALQ-USP e Doutor em Energia na Agricultura pela UNESP, executivo, disruptor, multiempreendedor, inovador e mentor. Proprietário da BIOENERGY Consultoria e investidor em empresas.  Acesse www.marcoripoli.com

PUBLIQUE NO BLOG!
PUBLICIDADE
APOIADORES