Blog Esalqueanos

E VOCÊ, DE ONDE VEM?*

24/07/2021 - Por walter francisco molina junior
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

472 views 8 Gostei 2 Não gostei

O inverno italiano de 1944 foi muito rigoroso. A temperatura, nos Apeninos, com altitude acima de 2000 metros, chegou a 20 graus Celsius negativos. Neste cenário desenrolava-se a famosa campanha italiana da Segunda Guerra Mundial. Pouco mais de um ano antes o então Presidente Ditador, Getúlio Vargas, instituiu a Força Expedicionária Brasileira (FEB), formada por soldados voluntários, que foram para lá enviados, em condições precárias, tanto de treinamento, como de equipamentos. A força brasileira, com pouco mais de 25.000 soldados foi agregada ao V Exército norte-americano. Tinham o objetivo de manter o exército alemão ocupado, impedindo que retornasse à França onde ocorreria a operação final que tinha o alvo maior: terminar com a guerra na Europa.

A grande maioria dos brasileiros tinha origem nas regiões sul e sudeste, mas havia gente de todo canto. Não fica difícil de imaginar esse pessoal se conhecendo, durante a instrução e mesmo durante a operação. Assim, alguém pergunta: "João, de onde você vem?". E o João responde: "Eu venho do Recife, e você, vem de onde?". "Sou Gaúcho, e você Antônio?". "Paulista de Itapetininga, e você...". Dessa ideia surgiu a conhecida e comovente Canção do Expedicionário, que pergunta "Você sabe de onde eu venho?", que recorda locais, sentimentos e amores, àqueles que estavam em batalha. Em certa passagem ela diz: "Por mais terras que eu percorra, não permita Deus que eu morra, sem que volte para lá". Então é isso: voltar para a casa, para a família, para a pátria. Um sentimento nobre, mas simples, grande ideia!

Muitos daqueles soldados nem mesmo tinham certeza do que estavam fazendo naquele lugar, de frio congelante, com montanhas íngremes e lamacentas. Não lhes fazia o menor sentido, mas era sua missão e, nas forças militares, há um ditado que deve ser seguido à risca, sob pena de causar danos às vidas de muitos companheiros: "missão dada é missão cumprida". Eles cumpriram a missão. Mas no fundo, o que queriam era VOLTAR. Seu senso de unidade estava ligado à sua terra e aos costumes, sua gente, enfim. Ao final, de 239 dias de combate, contabilizou-se mortos em ação, 454 soldados no exército e 5 pilotos na aeronáutica. Houve mais de 2.000 mortos em decorrência de ferimentos e mais 12 mil baixas por mutilação e outras causas incapacitantes. Ou seja, metade dos soldados que foram ao front, tiveram suas vidas perdidas ou transformadas intensamente. Muitas dessas pessoas estiveram muito próximas de nós: seriam nossos avós, pais, tios, vizinhos. Todos tinham o senso de pátria como ideal.

Estamos novamente em guerra. Agora com centenas de milhares de baixas. É uma guerra pela qual todos temos que lutar. Não há front, nem projéteis zunindo sobre nossas cabeças. Também não há escolha para sermos voluntários e nem sequer há treinamento. Já estamos nela há mais de 365 dias e teremos que ficar por um tempo indefinido. Ela nos é extremamente cara.

O problema é que, algum tempo atrás, alguém incutiu nos nossos corações um sentimento desagregador. Alguém nos disse, e muitos acreditaram, que existe "nós contra eles". Isso criou, na mente de alguns dos soldados, um sentimento de que o inimigo é o seu irmão, o seu companheiro de batalha e, de forma insana, passamos a guerrear contra o oponente errado. Estamos atirando uns nos outros, quando deveríamos atirar no alvo que se encontra lá, no alto do Monte Castelo. Está na hora de entendermos que todos nós viemos do Brasil. Somos todos uma unidade, um povo, uma família. Não existe "nós", nem "eles" e muito menos essa imensa bobagem de "nós contra eles". Todos somos um e o mal feito a um, é feito a todos. Portanto, que o exemplo dos Pracinhas da FEB e todo o sofrimento imposto às suas vidas e às vidas de seus familiares nos sirvam de inspiração.

Eu venho do Brasil! E você, de onde vem?

*Ideia original de Nelson Freitas https://www.youtube.com/watch?v=J0Og5ReZHbk&t=338s

PUBLIQUE NO BLOG!
PUBLICIDADE
APOIADORES