Blog Esalqueanos

Da Lama (Alma F97)

30/11/2015 - Por fernando de mesquita sampaio
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

3053 views 0 Gostei 0 Não gostei

Nada mais metafórico para o Brasil atual do que a imagem da enxurrada de lama

A enxurrada de lama, real ou virtual, é um tapa na cara dos brasileiros.

Eu acredito que o Rio Doce vá se recuperar. Com a força da vida e de homens de bem (Aliás sempre achei que as ofensas que o homem faz a natureza são um risco não para o planeta mas para o próprio homem. A vida sempre acha um caminho e tem todo o tempo do mundo para isso. Até o impacto de meteoros gigantes a vida superou. A pergunta é se nossa espécie vai estar lá para ver).

Também acredito que possa haver um futuro depois da outra enxurrada de lama, a virtual, a que desce dos palácios.

É sim o escárnio vencendo o cinismo, como definiu a Ministra Carmem Lúcia, ver os poderosos nus em seus pedestais a alegar que não sabiam de nada, que aquela conta não era dele, que nunca foi amigo do fulano, que não vai cair sozinho, que é uma conspiração de inimigos imaginários das elites à imprensa, enquanto apunhalam-se pelas costas num stand off onde ao fim não sobrará ninguém.

É possível às águas clarearem depois da lama?

Sim.

E quando isso acontecer, haverá imenso vácuo de quadros competentes que possam fazer o que deve ser feito.

E o que deve ser feito?

Em primeiro lugar reestruturar o Estado. O Brasil tem governo mas não tem Estado.

A diferença é que governo só se preocupa com a próxima eleição. Estado funciona independente do governo, baseado em uma burocracia eficiente e científica.

É inadmissível que as instituições públicas possam ser aparelhadas por apadrinhamento político. É inadmissível que partidos políticos vendam seu apoio por esse aparelhamento, cujo principal objetivo é o de transformar cada mísera instância da máquina pública em um balcão de negócios. É inadmissível que partidos políticos e seus detentores de cargos não façam distinção entre interesses públicos e privados. É inadmissível também que causas justas sejam monopolizadas por movimentos sustentados pelo governo que usa esse sustento como arma de manobra de massas em prol de objetivos políticos.

Há um imenso potencial empreendedor e criativo do povo brasileiro, represado pela estupidez e pelas amarras criadas pelos balcões de negócio do poder.

Libertadas essas amarras, este potencial poderá explodir em desenvolvimento e crescimento. Não, o governo não precisa de estatais e fundos de pensão, não precisa controlar o crédito, nem televisões. Precisa criar regras claras, precisa de metas, precisa de instituições sólidas, precisa de transparência, precisa de uma imprensa livre.

Aos jovens que hoje vêem o aeroporto como a única saída para o país, o Brasil precisará de vocês para preencher o vácuo que virá, tal como o Rio Doce precisará de novos peixes e plantas. E o Brasil precisará de líderes capazes de implementar essas reformas.

Fernando Sampaio (Alma F97) Diretor Executivo da ABIEC, Ex morador da Republica Lesma Lerda

PUBLIQUE NO BLOG!
PUBLICIDADE
APOIADORES