Blog Esalqueanos

CHEGADA DO PROGRESSO

29/09/2016 - Por marcio joão scaléa
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

3124 views 0 Gostei 0 Não gostei

fluoxetine and alcohol

fluoxetine and alcohol effects

CHEGADA DO PROGRESSO

 

Esta história foi acontecida em Posse, pequena cidade em Goiás, quase na divisa com o estado da Bahia. Lugar pacato e tranquilo, era parada quase obrigatória para quem viajava pela BR-20 entre Brasília e Barreiras, na década de 80, quando os chapadões de Correntina começaram a ser abertos para o plantio de soja. É que a rodovia estava tão ruim, esburacada, quase destruída, que um percurso de algumas centenas de quilômetros consumia um dia de viagem. Depois de Posse vinha a serrinha, seguida por intermináveis retas até a Roda Velha, o Mimoso (hoje Luiz Eduardo Magalhães) e enfim Barreiras.

Como toda pequena cidade, Posse tinha o seu hotelzinho, algumas pensões, posto de gasolina, restaurante, farmácia, feira aos domingos e um supermercado. Quer dizer, não era bem um supermercado, era um armazém de "secos e molhados", daqueles que vendia de tudo, desde galinha viva até lâmpadas, cujo dono (o Nenê do mercado) era um bom comerciante  e muito querido pela população de Posse. De sua capacidade de empreendedor viera o nome "Supermercado Posse".

Como toda pequena cidade, Posse também tinha um grande gozador, que decidiu pregar uma peça no Nenê do mercado. Esperou um fim de semana prolongado, daqueles com feriado no meio e que todo mundo aproveita para "esticar", para dificultar qualquer contacto. No fim da tarde da sexta feira arrumou uma escada, algumas latas de tinta, uns pincéis e se mandou para o trevo de acesso da BR-20 para Posse, onde um enorme outdoor estava disponível. Caprichou na logomarca internacional e escreveu :

"BREVE AQUI MAIS UMA LOJA CARREFOUR"

Acrescentou um número 0800 inventado na hora e sumiu.

A noticia correu logo, no sábado bem cedo os primeiros caminhões de leite já trouxeram a novidade e a cidade não tinha outro assunto : uma loja do Carrefour ! Isso é que é progresso. Tinha gente a favor pois seriam criados muitos empregos, sem falar no conforto e variedade de artigos à disposição. Tinha gente que era contra, seria concorrência desleal ao Supermercado Posse, do amigo Nenê. Que estava pescando, aproveitando o feriadão, mas que logo foi avisado, alguém foi até o rancho dar-lhe a notícia.

O Nenê ficou doido. Voltou correndo para a cidade e foi conferir o outdoor e viu que era verdade. Ficou umas duas horas tentando ligar para o 0800 sem resultado e sem desconfiar do absurdo que seria o Carrefour  abrir uma loja em Posse,  teve um enfarte, do qual escapou por pouco.

 

PUBLIQUE NO BLOG!
PUBLICIDADE
APOIADORES