Blog Esalqueanos

Carta aos Formandos de 2016 (Cordero F90)

25/01/2017 - Por vitor josé betin cicolin
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

3069 views 0 Gostei 0 Não gostei

prednisolon kur

prednisolon

Nos idos de 1986 cheguei a ESALQ. Vinha no rasto de minha vocação pela agricultura. Quando deparei com esse monumento físico que vem abrigando, há muito tempo, tantos talentos e tantas promessas de sucesso, fiquei assustado. Cheguei tímido, como um CORDEIRO e até mesmo envergonhado de adentrar em tão portentoso prédio de uma escola, que enobrece e orgulha os amantes da produção agrícola.

Depois fui me desatando dos preconceitos que trazia e das ilusões que poderia ter no convívio com a iniciativa. Foi tudo um passado. Superei os traumas das dificuldades momentâneas de conviver com os colegas, do convívio com os mestres e com as novidades e dificuldades das matérias. Tudo passou. Saí qualificado para a nova profissão. Dediquei a ela com afinco e com amor, e hoje me reputo um vitorioso por ser escolhido como patrono da 113ª turma.
Que me perdoem este prólogo, mas era necessário. É que vocês que hoje vão receber as láureas de ter cumprido uma missão vitoriosa junto aos livros, aos testes, às experiências, aos ensaios e, sobretudo, na audiência prestimosa àqueles que ministraram as aulas.
Desejo ardentemente cumprimentar vocês, porque fizeram uma boa escolha de vida. Tratar da terra, amá-la para produzir sustento e equilíbrio para a humanidade. Num mundo de carência e fome quanta falta fazem os profissionais presentes e motivados da atividade. Vocês enfrentaram o desafio e venceram. E eu os cumprimento por isso.
Não é preciso que vocês volvam os olhos para os desafios e a grandeza da profissão, porque ela é, sem qualquer falsa modéstia, a mais bela e a mais humana das ciências, de quantas existem. Principalmente no Brasil,o principal celeiro do mundo. E é com orgulho e ao mesmo tempo com tristeza que vemos o nosso país enfrentar uma séria crise de homens, de empresas e indefinições das classes produtoras, ao lado do exuberante agronegócio que, como uma locomotiva vigorosa,resfolegante, mas rápida e poderosa vai dando suporte e sustentação à nossa economia,sem fazer carnaval.
A aptidão que vão assumir e a recepção do reconhecimento, materializado no diploma, é o fruto do trabalho, primeiramente de seus pais, aos quais vocês devem o reconhecimento, dos mestres que dividiram com vocês os conhecimentos e, sobretudo da estrutura e da organização da escola modelo e orgulho do ensino agrícola no País. Procurem nunca esquecer dessa escola e nunca dela se distanciar, como se fosse um casamento que exige fidelidade, que exige a presença constante do casal.
E não se esqueçam também de que se a agricultura se faz com trabalho e conhecimentos técnicos, essas condições estão presentes em vocês, porque o estudo em si é um trabalho e os conhecimentos técnicos vocês acabam de receber. Estão preparados, portanto, para cumprir a missão vitoriosa de plantar, criar e conservar. Sejam, pois, bem vindos à elite das classes empresariais agrícolas, de que tanto necessita o país. 
Estou me controlando para conter a emoção de ver a minha filha, como uma OVELHA, chegando ao final. Final de um curso e começo de uma nova vida de trabalho, de riqueza de conhecimentos, de dignidade e, sobretudo, de amor para pôr um pouco de alimento na mesa de quem tem fome de alimentos e sede de justiça.

Cordero.jpg
Parabéns a vocês e os votos de muitas felicidades na profissão.

Engenheiro Agrônomo Vitor Jose Betin Cicolin
Cordeiro ESALQ F-90
Patrono da 113ª turma de Engenharia Agronômica da ESALQ

Ex Morador da Republica Copacabana

PUBLIQUE NO BLOG!
PUBLICIDADE
APOIADORES