Blog Esalqueanos

12 de maio 1993

19/05/2024 - Por fernando de mesquita sampaio
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

706 views 23 Gostei 1 Não gostei

República Kantagalo, Q.G. da Comissão de Integração do Ano Bondinho.

Doutores Mazama, Sebô, Kirela e Valet no comando.

- Bixada, missão especial e secreta para vocês.

- Vamos entupir a fonte da praça.

Doutores do 1º ano Biito, Jiló, Alma e Pasto presentes.

- Sim doutor.

O comando secreto desceu do jipe do Mazama nas imediações da Praça da Matriz.

Eu segurava a bola de sacos plásticos e fita crepe destinada a entupir o cano de drenagem do chafariz aos pés da estatua de Luiz de Queiroz. Meus colegas acadêmicos vigiavam as imediações.

Biito se deitou no banco da praça.

-Biito o que você pensa que está fazendo? Ajudando?

- Eu tô uai.

- Como exatamente.

- Tô disfarçado de indigente.

- Bora bixada do c@##$alho.

Havia um rumor de que a prefeitura secaria a fonte antevendo as comemorações do dia da libertação dos bixos...

Fonte entupida, problema provisoriamente resolvido. Batida em retirada.

Dia seguinte, República Lesma Lerda, 22 caixas de cerveja reservadas para moradores e ex-moradores.

Não me lembro como subi a Rua do Rosário até o CALQ, local da concentração inicial da festa.

Flashes de memória. Gritos de alegria. Bêbados rolando.

Lembro do trator, com aquela carretinha cheia de corpos inanimados e zumbis  vomitando, que me lembrava a peste negra medieval. De vez em quando, um corpo ressuscitava dos mortos e rolava para fora da carretinha voltando aos folguedos da passeata celebrando a vida recém recuperada.

Garrafas de pinga ruim passando de mão em mão.

E o banho revigorante na fonte, caneladas nos ferros do chafariz, vomitar no canteirinho.

E de repente eu na traseira do jipe do Grelha furando a toda velocidade a barreira da Polícia Militar que cercava a praça.

E o Baile do Bixo no Ginásio...tocando bixos, saiam dos lixos, baratas, me deixem ver suas patas, ratos, entrem nos sapatos, dos cidadãos civilizados.

Como voltei...não sei.

É...eu tentei...mas não dá pra lembrar muito.

Mas que foi bom foi.

PUBLIQUE NO BLOG!