Acontece ESALQ

UPL Brasil inaugura Centro de Inovação e Tecnologia de R$ 5 milhões

11/09/2015 - Por
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

7149 views 0 Gostei 0 Não gostei

Unidade atenderá a demanda brasileira e latino-americana de agroquímicos

POR REDAÇÃO GLOBO RURAL - para ler o texto original clique aqui

laboratorio_upl_agroquimicos (Foto: Divulgação )

UPL Brasil, empresa global de soluções agroquímicas, inaugurou seu Centro de Inovação e Tecnologia para Desenvolvimento de Formulações e Embalagens, na cidade de Ituverava, no interior de São Paulo. Com investimento de R$ 5 milhões, a nova unidade atenderá todo o mercado brasileiro e latino-americano e visa criar produtos inovadores para todas as linhas de fungicidas, herbicidas, inseticidas e nutrição da multinacional indiana.

“Este projeto integra o plano estratégico de fortalecimento da nossa ação para o País e toda a América Latina”, afirmou o gerente Brazil P&D e Supply Chain da UPL, João Aleixo.

Mestres e Doutores com alta experiência na área atuarão no novo núcleo. Dividido em duas unidades principais (desenvolvimento de formulações e desenvolvimento de embalagens), o centro conta com laboratórios para elaboração de soluções sólidas, líquidas e unidade analítica, além do núcleo exclusivo para embalagens. “Nosso objetivo é entregarmos soluções inovadoras em Proteção e Nutrição para o agronegócio de forma sustentável para melhorar o mundo ao nosso redor”, comentou o gerente. Além do Brasil, a UPL conta com cinco laboratórios na Índia, um na Europa e outro nos Estados Unidos.

Há novos planos para ampliação do novo centro em 2016, com a aquisição de novos equipamentos; e em 2017, como a implantação de uma planta-piloto. “Nossa visão é estarmos entre as sete maiores empresas mundiais do setor agroquímico até 2017”, acrescentou Aleixo.

Atualmente, o complexo de manufatura e tecnologia de Ituverava emprega cerca de 200 funcionários no período de safra. Já há projetos de parcerias com universidades e centros de ensino com vistas a incrementar o trabalho produzido na indústria, além de contribuir para o desenvolvimento da tecnologia e economia da região e a criação de novos empregos.



PUBLICIDADE
APOIADORES