Acontece ESALQ

Atletas Esalqueanos - Huguiyoshi Sugeta, um Pelé do beisebol

04/12/2015 - Por
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

8051 views 0 Gostei 0 Não gostei

Huguiyoshi Sugeta, um Pelé do beisebol

01/11/2012

Huguiyoshi Sugeta, um Pelé do beisebol

Foto: Agência Londrix
Aos 71 anos, Huguiyoshi Sugeta ainda arrisca arremessar algumas bolas

Quando se diz que alguém é o "Pelé" de determinada modalidade, certamente se quer dizer que pessoa é o maior nome do esporte citado. Um exemplo disso é o engenheiro agrônomo e empresário pé-vermelho Huguiyoshi Sugeta, que foi o maiorpitcher (arremessador) do beisebol brasileiro. Filho do saudoso Takeshi Sugeta, uma das lendas do esporte, Huguiyoshi começou bem cedo a jogar, incentivado pelo pai, seu técnico - inclusive na seleção brasileira. Hoje, aos 71 anos, além de prestigiar os principais eventos da modalidade, “Hugui” ainda arrisca arremessar algumas bolas entre jogadores de sua faixa etária, no campo da ACEL.
 
Aos oito anos, na Colônia Lorena, em Cambé, onde nasceu em primeiro de maio de 1941, Sugeta iniciou a mais brilhante das carreiras no beisebol, ao ponto de ser considerado pela imprensa brasileira, como o Pelé do Beisebol. E não é para menos: defendeu a seleção brasileira de 58 a 71 e nesse período foi tetracampeão Pan-Americano. “Nosso maior rival era a Venezuela. Quando os venezuelanos vinham para o Pan, só davam eles. Sem eles ninguém segurava o Brasil. Além de quatro títulos fomos vice em dois anos”, contou Huguiyoshi. Ele foi o melhor arremessador em cinco campeonatos inter  seleções, a maior competição do esporte no País.
 
Arremessador, que chegava a dar uma velocidade na bola de até 140 km por hora (para se ter uma ideia dessa velocidade, os profissionais americanos de hoje têm em média 145 km, pois alguns chegam a atingir a marca de 150 km/h). “Meu arremesso preferido era colocar a bola na parte externa do batedor, com velocidade e com uma curva de até 10 cms, tornando previsível a rota da bola para meus companheiros”, revela.
 
65 títulos
 
Títulos nunca faltaram ao arremessador, que teve o privilégio de jogar com os irmãos Geraldo, Mário e Mitsutoshi, dirigidos pelo pai Takeshi. “O Mário era receptor e eu arremessador. Conquistamos muitas vitórias para Londrina e o Brasil. Mas já tive que enfrentá-lo, quando ele foi jogar em São Paulo”, contou. Huguiyoshi Sugeta conquistou nada menos do que 65 títulos conquistados nos anos que frequentou os campos de beisebol. Mas em particular tem um jogo e um título em especial. Em 1971, Londrina sediou o Campeonato Brasileiro Inter Seleções.
 
O grande favorito era o time da Central, de São Paulo. Naquele período a equipe paulista era semiprofissional. No primeiro jogo deu Paraná e Central. Foi um grande jogo e Londrina venceu por 1 a 0, e até hoje lembrado por todos que viram a partida, como a `maior zebra´ do beisebol. Depois foi só passar pelos demais adversários e chegar ao título.
 Texto: Isnard Codeiro - Londrix Comunicação originalmente publicado no site Planeta Sercomtel clique aqui para ver a noticia original

Huguiyoshi Sugeta (Pinochio F65) é Sócio Mantenedor da ADEALQ



PUBLICIDADE
APOIADORES