Acontece ESALQ

Alunos da USP pagam dívida de IPTU de R$ 11 mil após promover gincana

29/05/2015 - Por portal g1
Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ.

6859 views 0 Gostei 0 Não gostei

Centro Acadêmico lança desafio para arrecar dinheiro e pagar dívida de IPTU em Piracicaba (Foto: Claudia Assencio/G1)Centro acadêmico realizou desafios para arrecadar dinheiro de dívida de IPTU  (Foto: Claudia Assencio/G1)

O Centro Acadêmico da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), campus da Universidade de São Paulo (USP) em Piracicaba, conseguiu pagar a dívida de R$ 11 mil com a Prefeitura, referente a cinco anos de débitos no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) da sede da entidade estudantil. A entidade conseguiu quitar o valor após arrecadar mais da metade em uma gincana.

Desafio Esalq Mob, realizado durante uma semana no início do mês, reuniu alunos da instituição em jogos coletivos e conseguiu arrecadar R$ 7 mil. O valor restante foi doado pela Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq), que se sensibilizou com a situação e com a disposição dos alunos em resolver o problema.

A conquista tem sabor de presente e um motivo a mais para ser comemorada. A entidade completou 106 anos no último dia 23. "O melhor presente que o Calq poderia ganhar é o apoio e a doação de tanta gente que acredita na importância desse órgão. Graças ao esforço e à dedicação de mais de 150 estudantes e a muitas pessoas que acreditaram que era possível resolver este problema", afirmou, em nota, a direção do Centro.

Laion Paizan, Maryane Andrade e Julia Rossi participam do desafio Esalq Mob em Piracicaba (Foto: Claudia Assencio/G1)Laion Pazian, Maryane Andrade e Julia Rossi organizaram o Esalq Mob (Foto: Claudia Assencio/G1)

Desafio Mob
O desafio foi lançado este ano pela gestão "Além dos Muros". A disputa contou com 15 equipes compostas por até 15 membros cada. Eles tiveram cinco missões para cumprir, tais como realizar campanhas em site de arrecadações coletivas (crowndfunding), vendas de kits de objetos personalizados do Calq, produção de vídeo de divulgação e de propagandas das lojas doadoras, busca de patrocínio entre professores, além de uma missão livre.

"A iniciativa procurou obedecer também o príncipio da gratuidade", afirmou um dos diretores do Centro, Laion Pazian, na ocasião. Como os voluntários não investiram dinheiro próprio, mas buscaram colaborações de terceiros, tiveram que usar recursos locais e democráticos como plataformas gratuitas na internet.

"A intenção também foi integrar a comunidade acadêmica e os estabelecimentos comerciais de Piracicaba", disse Pazian. Uma das missões sugeria a busca de três patrocínios de lojas por equipe. Em troca, os participantes tinham que fazer a propaganda do local.


Utilidade Pública

Segundo o estudante, o objetivo maior do Desafio Esalq Mob, além de quitar a dívida, era criar a possibilidade de reconquistar o título de utilidade pública que o Calq perdeu depois que a sede antiga foi vendida em 2008.

"Antes disso, o Calq oferecia serviços à comunidade piracicabana e aos estudantes da Esalq, como serviços odontológicos, papelaria, cinema, exposições e bailes", lembrou.

O novo imóvel que abriga a instituição, reinaugurada em 2012, não foi registrado nesta categoria e perdeu a isenção de IPTU. A pendência do imposto se somou a duas multas de reformas sem alvará e uma de perturbação do sossego público, em um total de R$ 14,4 mil.

O centro já realiza atividades acadêmicas e sociais e tem projetos futuros de levar para o Calq cursos de idiomas gratuitos. "Fizemos oficinas de captação de água da chuva, de móveis de paletes, palestras e rodas de discussão. Queremos aumentar o alcançe de nossas iniciativas na comunidade", disse Maryane Andrade, membro e aluna de Engenharia Florestal da Esalq.

Alunos da USP de Piracicaba durante gincana para pagar dívida de IPTU (Foto: Giuliana Milani / Acervo Pessoal)Alunos da USP durante atividades realizadas no Calq (Foto: Giuliana Milani / Acervo Pessoal)

Artigo originalmente publicado no Portal G1, para acessar o texto original clique aqui


PUBLICIDADE
APOIADORES