« ACONTECE

Empresa convidará carnavalesco da Imperatriz para bate-papo sobre o agronegócio brasileiro

18/01/2017



Especializada em estudos aplicados à atividade rural, Spark pretende conversar com Cahê Rodrigues sobre os desafios da produção agrícola e buscar a reconciliação entre o campo e o Carnaval da Marquês de Sapucaí.

Valinhos (SP) – A empresa Spark Inteligência Estratégica convidará o carnavalesco Cahê Rodrigues, da escola de samba Imperatriz Leopoldinense, do Rio de Janeiro, para um encontro informal nas próximas semanas. A direção da Spark pretende apresentar a Rodrigues parte de um amplo acervo de dados e estudos recentes envolvendo a atividade rural no Brasil.

Rodrigues está no centro de uma polêmica com o agronegócio nacional, que o próprio carnavalesco alega tratar-se de um mal-entendido. Entretanto, de acordo com as principais entidades do setor, o enredo elaborado para o desfile da Imperatriz deste ano contém estereótipos que prejudicam a imagem da agricultura brasileira, além de reverberar mensagens difundidas por movimentos político-ideológicos contrários à atividade rural.

“Nossa intenção não é polemizar ainda mais com o Cahê, e sim buscar a conciliação entre a agricultura e o samba, ante o noticiário negativo dos últimos dias. A ideia é analisar em conjunto, com base em dados e pesquisas, os aspectos mais importantes do agronegócio brasileiro, inclusive os mitos que têm sido construídos por setores contrários à agricultura. Seria um bate-papo informal, sem fazer juízo de valor, em um clima de confraternização, antes ou depois do Carnaval, de acordo com a agenda do carnavalesco”, resume André Dias, sócio-diretor da Spark.

Segundo André Dias, a contextualização sobre o uso de agrotóxicos é um dos pontos do enredo da Imperatriz que mais incomodaram às lideranças do agronegócio. “A ala chamada de ‘Fazendeiros e seus agrotóxicos’ atinge em cheio à imagem do produtor rural e à da indústria. Este setor investe bilhões de dólares para assegurar a chegada de alimentos à mesa das pessoas, acrescenta o executivo.

“O enredo da Imperatriz poderia dar uma grande contribuição ao campo e à sociedade se tivesse focalizado o uso correto desses produtos indispensáveis à produtividade das lavouras. Tais insumos têm alto valor agregado, são resultantes da ciência, e sua utilização demanda cuidados técnicos e prescrições agronômicas para a proteção da fauna e da flora”, exemplifica Dias.

A Spark Inteligência Estratégica é uma empresa especializada no desenvolvimento de estudos, pesquisas de mercado e indicadores de negócios ligados às principais culturas agrícolas, sobretudo nas áreas de sementes, fertilizantes, defensivos agrícolas, máquinas e equipamentos. Nos últimos dois anos, a Spark realizou no Brasil mais de 50 mil entrevistas com agricultores. Recentemente, concluiu o primeiro levantamento feito no País sobre os hábitos de mídia digital dos agricultores brasileiros.

Mais informações: www.spark-ie.com.br






Atenção: Os textos e artigos reproduzidos nesta seção aberta à manifestação de esalqueanos são de responsabilidade dos autores. O conteúdo publicado não reflete, necessariamente, a opinião da ADEALQ
Todos os direitos reservados © ADEALQ 2017 - Desenvolvido por Estratégia1
facebook twitter linkedin